VAI OUVINDO é um selo criado pelo violeiro Paulo Freire, a partir da necessidade de produzir seus próprios trabalhos de uma forma independente. Com o decorrer do tempo, o catálogo cresceu e hoje
engloba seus CDs, livros e outros trabalhos nos quais participa ativamente, como músico ou produtor – os CDs de Ana Salvagni, o CD de seu pai, o escritor e somaterapeuta Roberto Freire, e também o CD de seu mestre de viola – Manoel de Oliveira.
 
 
Para comprar um ou mais itens do catálogo, clique aqui.
 
 
Catálogo Vai Ouvindo:
 
1. NUÁ - As músicas dos mitos brasileiros
Paulo Freire
lançamento 2009
 
Neste Livro-CD, Paulo Freire mostra, em doze temas instrumentais, seus encontros com os seres que povoam nossas matas e o imaginário brasileiro. As músicas foram criadas com base na região onde ocorreram esses encontros. Assim surgiu a ciranda dos tangarás, o coco da serpente emplumada, o caboclinho do curupira, a milonga do teiú do Jarau e assim por diante. Os arranjadores reviveram o acontecido e deram sua versão para os fatos. Foram convocados grandes músicos para contar o causo, cada um com seu precioso palpite, todos provocados pelos mitos.
 
 
2. ALMA CABOCLA
Ana Salvagni
lançamento 2009
 
Ana Salvagni grava 16 músicas do compositor alagoano Hekel Tavares (1896-1969), neste CD que recebeu patrocínio da Petrobras, tem direção musical de Edson Alves e participações de Renato Braz, Nailor Proveta, Paulo Braga, Filó Machado e Toninho Ferragutti, entre outros músicos e arranjadores. Canções, toadas e cocos, pela primeira vez reunidos em um único CD, datam de uma época compreendida entre 1927 e 1940 e tratam de temas relacionados principalmente aos sertões, ao caboclo e ao negro escravo, tais como “Leilão”, “Favela” (com Joracy Camargo), “Sussuarana” e “Casa de Caboclo” (com Luiz Peixoto).
 
 
3. REDEMOINHO (2007)
Paulo Freire
 
Resultado de dois anos de trabalho, entre composições, arranjos e produção do próprio Paulo, Redemoinho traz 12 composições instrumentais inéditas e um novo movimento para a viola de Paulo Freire. Junto à inseparável "cozinha" (Adriano Busko - percussão e Tuco Freire - baixo), o violeiro apresenta o encontro com o violoncelo de Lara Ziggiatti, o sax alto e a flauta de Mané Silveira, o zarb de Dalga Larrondo e o pandeiro de Guello.
 
 
4. URUCUIA (2006)
Manoel de Oliveira
produção de Paulo Freire
 
Ponteados de viola ancestrais revelam a natureza do sertão: o toque do papagaio e o canto da inhuma; as danças Quatro, Lundu e Caninha Verde; além do famoso pacto com o capeta. Manoel de Oliveira, o Seu Manelim, é o mestre de viola de Paulo Freire. O CD URUCUIA pode ser considerado como a trilha sonora do grande sertão de Guimarães Rosa.
 
 
5. JANELA SEM TRANCA - poemas (2006)
Ana Salvagni
Editora Komedi, 2006, 64 páginas. Prefácio de Chico César.
 
Em sua primeira publicação literária, Ana reúne poemas escritos ao longo de 15 anos. “Só pela via da arte e da literatura, da linguagem em si, é que se pode adentrar de fato na escritura de Ana. Pois sua vida é marcada pela arte, é ela mesma linguagem” – Chico César.
 
 
6. RIO ABAIXO (viola) (1995)
Paulo Freire
 
Vencedor do prêmio Sharp 1995 na categoria "Melhor CD Instrumental", reúne composições que resultam de uma larga experiência musical e de uma profunda pesquisa sobre a viola e a cultura na região do Urucuia, norte de Minas Gerais, motivada pelo romance "Grande Sertão, Veredas”, de Guimarães Rosa.
 
 
7. VIDA DE ARTISTA (2005)
CD do escritor e somaterapeuta Roberto Freire
 
Com produção e arranjos dos filhos Tuco e Paulo Freire. Crônicas e poemas são musicados ou falados numa perfeita sintonia com as músicas. Várias participações especiais, como as de Ná Ozzetti, Chico César, Mônica Salmaso, Bocato, Toninho Ferragutti, Benjamim Taubkin, Wandi Dorattioto, Ana Salvagni, Swami Jr., entre outros.
 
 
8. AVARANDADO (2005)
Ana Salvagni (voz)
 
Segundo CD da cantora, traz músicas que nos remetem a gostosas varandas. Música popular brasileira de autores consagrados, como Dorival Caymmi e Caetano Veloso; outros mais antigos e pouco visitados, como Hekel Tavares e Roberto Martins; novos autores, como Ricardo Matsuda e Levi Ramiro; e ainda as canções de tradição oral. Participações de Toninho Ferragutti, Edmilson Capelupi, Paulo Freire, Toninho Carrasqueira e Mané Silveira, entre outros.
 
 
9. VAI OUVINDO (2004)
Paulo Freire Trio
 
Trazendo uma concepção moderna para o mundo da viola, este CD explora as muitas possibilidades musicais do instrumento que partiu do sertão e invadiu as salas de concerto. Paulo Freire, Adriano Busko (percussão) e Tuco Freire (contrabaixo), atuam juntos há muito tempo e, com uma formação musical eclética, tocam lundus, toques de viola, João Pacífico, Zé Limeira, Thelonius Monk na viola de cocho, mostram o bombardeio em Canudos e tocam até um rap.
 
 
10. BRINCADEIRA DE VIOLA (2004)
Paulo Freire
(homenagem às crianças)
 
Este CD nasceu da admiração de Paulo Freire pelo mundo da criança. Em meio às brincadeiras de ciranda, voltado-inteiro, caninha-verde, e cantigas de ninar, Paulo e muitos convidados especiais, como Toninho Ferragutti, Fábio Tagliaferri e Pereira da Viola, fazem a festa. No repertório, clássicos como "Escravos de Jó", "São João Dararão" e "Peixe Vivo".
 
 
11. ESBRANGENTE (2003)
Paulo Freire, Badia Medeiros e Roberto Corrêa
 
Apresenta o encontro inédito entre esses três violeiros, que, em um perfeito entrosamento, revelam um amplo painel da música de viola, desde as que são curtidas pelo tempo do sertão, até aquelas abençoadas pelo risco da descoberta de caminhos nunca trilhados. No repertório, "Pagode em Brasília" (Teddy Vieira e Lourival dos Santos), “O Causo do Angelino" (Paulo Freire), "Tristezas do Jeca" (Angelino de Oliveira), "Inhuma do Badia" (Badia Medeiros) e "Antiqüera" (Roberto Correa), entre outras.
 
 
12. ANA SALVAGNI (1999)
Ana Salvagni
 
Com um timbre doce e claro, Ana traz, em seu primeiro CD, um repertório de modinhas, cantos de trabalho e outras canções de tradição oral, combinadas a composições da MPB de vanguarda, como as de Luiz Tatit, José Miguel Wisnik e André Abujamra. O CD é caracterizado pela delicadeza e mostra um casamento perfeito entre o canto e a viola de Paulo Freire.
 
 
13. EU NASCI NAQUELA SERRA (1996)
Livro de Paulo Freire
 
Este livro traz a biografia de três grandes pioneiros da música caipira: Angelino de Oliveira, Raul Torres e Serrinha.